sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Triste realidade da Umbanda.

Iniciantes fadados ao erro, comunidades inteiras que mais desaceleram a evolução da Umbanda prestam serviço para a ignorância, mais claramente falando apostam na apologia à burrice.
Devo acreditar que os donos destas comunidades mais incentivam o crime de desaprender do que se dão ao trabalho de buscar conhecimento e pregam uma falta de cultura e ignorância.

O resultado logo se vê quando somado a moderadores que sem preparo algum insuflam a ditadura virtual, mas observem a decadência nem ao menos sabem escrever Faike que na verdade seria fake, quer dizer que um perfil não existe, antes de poder tentar se expressar deveriam procurar no Google, o pai dos burros, mais fácil de se achar na net, o grande pesquisador que ajuda a qualquer um quando esta perdido.

Seguindo esta tendência logo a Umbanda estará fadada como disse acima ao esquecimento e não apenas aos erros que se amontoam como cálices numa pilha de alfafa ruminada e expelida...

Infelizmente esta realidade somada aos incidentes que assolam o país depõe a favor ao que vemos na TV, e fico imaginando o quanto estas comunidades contribuíram para que chegassem as noticias que nos revoltam hoje nos diários populares... Quando estaremos livres de tais apologias a burrices... Espero mesmo que um dia não precisaremos mais ver tantos avestruz religiosos intitulados de pais de santos e mães de santo depondo contra sua própria religião.

2 comentários:

  1. A algum tempo fui convidada a entrar em duas comunidades que se diziam abertas a Umbanda e candomblé.Postei um comentário em uma delas, onde o moderador ameaçou deletar minha resposta, que aconselhava uma pessoa da umbanda a procurar um jogo de candomblé.Sai da comunidade e expressei meu repudio na outra.Os umbandistas da primeira foram atras de mim na outra com palavras ofensivas e sem nexo,triste realidade, mas concordo contigo.Areia movediça, quanto mais eles se movimentam mais se afundam, axé

    ResponderExcluir
  2. Pois é mariza,

    algumas pessoas preferem inventar e dar espaço a marmotagem do que ajduar e orientar...

    Na minha época as entidades, nos ajudavam e orientavam assim que chegavamos na frente delas, hj ela pergunta o que nós queremos, e algumas até jogam buzios.... fico pensado uam entidade não vê mais como antigamente??? precisa mesmo dos buzios e etc????

    Eu qdo não tenho condiçoes de cultuar determinada divindade como nkissi eu envio para uma casa de angola... pois acho que assim deve ser feito...

    ResponderExcluir