quinta-feira, 10 de novembro de 2011

RELIGIOSOS COMEMORAM, PELO 2º ANO CONSECUTIVO, O DIA MUNICIPAL DA UMBANDA E DOS UMBANDISTAS EM SP


Por Erick Wolff8
10/11/2011

Ironia ou esquecimento, depois do caso da prefeita carioca intolerante religiosa, que conseguiu destruir o maior patrimônio da cultura Brasileira-afro[1], que mandou abaixo a casa onde a Umbanda começou, surge este evento para religiosos Afro-brasileiros comemorar, mas comemorar o que?



Os Religiosos de matrizes afro-brasileira, se reunirão sob o pretesto de uma comemorarão na semana de 15 a 20 de novembro de 2011 a 2ª Semana da Umbanda na Cidade de São Paulo. Mas será as custas da destruiçao da casa 
onde a Umbanda iniciou e ou uma faculdade que não gera sacerdotes!!!!



O Evento marca as comemorações do dia Municipal da Umbanda e do Umbandista instituído pela Lei 15.325/2010 de autoria do Vereador Quito Formiga. Serão seis dias de eventos com programação para diversos públicos, em diversos horários e locais na Cidade de São Paulo.

  • A Umbanda religião fundada em 15 de Novembro de 1908 pelo médium Zélio Fernandino de Moraes, sob a influência do Caboclo das Sete Encruzilhadas no Rio de Janeiro.
  • Antes de Zélio de Moraes já havia a manifestação de guias (pretos-velhos, caboclos, crianças), porem foi através dele que organizou-se uma religião com rituais e contornos bem definidos à qual deu-se o nome de umbanda (deriva de m'banda, que em quimbundo significa "sacerdote" ou "curandeiro").


Referente à FTU, precisamos lamentar afinal, sabe-se que os estudantes não saem como sacerdotes, apesar de estudar a manifestação dos guias e mistura de tudo um pouco, formando um embaralhado cultural como se fizesse parte da Umbanda assuntos como; Ifá, Odù, divindades de várias etnias, misturadas como se fosse tudo a mesma coisa, e, para não parar por aí ensinam Inglês como base, sendo que acreditam que os melhores livros foram escritos na língua Inglesa, mas um segundo... A Umbanda não é Brasileira, não nasceu aqui????  Podemos até concordar que os escritores Umbandistas estão destorcendo realmente a Umbanda tentando transformar num Candomblé Light, o que para mim não tem fundamento algum... transformando a Umbanda num Hibrido de qualquer coisa, infelizmente a linda Umbanda está perdendo o seu brilho e tradição.

Mas voltando a questão do “Idioma” tenho que comentar que a diretoria da FTU, teve o prazer de trocar algumas palavras com a redação da revista Olórun, quando foi questionada sobre o porquê de Inglês e não outras línguas, nos disseram que simplesmente o Inglês está em tudo, como dito acima os melhores livros Umbandistas, foram escritos em Inglês, mas aí gera um equivoco, ou uma pequena falha técnica, se eles acreditam que o Inglês é primordial, porque usam nomes religiosos em outras línguas que não conseguimos identificar ao certo a origem, mas sabemos que não é Inglês... Com o tempo retiraram dos Conteúdos curriculares o Inglês e a Biologia do espirito, esta ultima sem explicação do que seria...  

  • A Umbanda, que conta hoje inclusive com uma Faculdade de teologia Umbandista reconhecida pela MEC,  tem como fundamentos básicos:
  • A existência de uma fonte criadora universal, um Deus supremo.
  • A obediência aos ensinamentos básicos dos valores humanos, como: fraternidade, caridade e respeito ao próximo. Sendo a caridade uma máxima encontrada em todas as manifestações existentes;
  • O culto aos orixás
  • A manifestação dos Guias para exercer o trabalho espiritual incorporado em seus médiuns
  • O mediunismo como forma de contato entre o mundo físico e o espiritual
  • A crença na imortalidade da alma;
  • A crença na reencarnação e nas leis cármicas
  • Veja a programação no site www.semanadaumbanda.com.br


Espero que tenha alguém feliz para comemorar algo, feliz dia da Umbanda.

Até mais...


[1] Brasileira-afro – Considerada a primeira religião tradicional Brasileira com influencia Afro, votada para o culto à ancestralidade brasileira, diferente das demais vertentes que sua base religiosa segue a matriz Africana, adaptada para a realidade brasileira., que mandou abaixo a casa onde a Umbanda começou, surge este evento para religiosos Afro-brasileiros comemorar, mas comemorar o que? 

Nenhum comentário:

Postar um comentário