quinta-feira, 17 de abril de 2014

Por que o Batuque R.S. é considerado uma Nação, com raízes adjacentes?

Por Bàbálòrìà Erick Óbokún
17/04

Primeiro o que é uma nação?

As religiões de matriz africana são formadas por grupos religiosos, cada um com as suas divindades, costumes, rituais e idioma. Identificamos grupos étnicos e religiosos por costumes, idioma e ou rituais, notem que alem do Batuque do R.S., existem outras Nações, como Banto, Jeje e etc... Citamos  as principais para que possamos ter como base a predominância Yorùbá e seus costumes na Nação Batuque R.S.


  • Nação é a reunião de pessoas, geralmente do mesmo grupo étnico, que falam o mesmo idioma e tem os mesmos costumes, formando assim, um povo. Uma nação se mantém  unida pelos hábitos, tradições, religião, língua e consciência nacional. (Fonte - http://www.significados.com.br/nacao)

Sabemos que os Yorùbá cultuam divindades Òrìà que são cultuados apenas por este grupo religioso, claro que há possibilidade de encontrarmos algumas divindades Yorùbá, entre outros povos, porem assim que giram para outras etnias muda a forma de cultuar, assim como ocorreu com os Vòdún, que migraram para o culto Yorùbá. Saber o que cultua é saber quem é perante a sua sociedade.



Apesar dos Sacerdotes do Batuque terem recebido em seus rituais vários Vòdún, não temos conhecimento nem referencia alguma de nem um nKissi (divindade Banto), entre os seus rituais.  Desconhecemos qualquer vínculo com os rituais Banto e seu idioma, para que possamos dizer que em qualquer momento houve uma influencia desta raça e religião, pois sabemos que os Banto não cultuam àngó muito menos cultuam Orí, Brí, Òrìà ou qualquer outro ritual Yorùbá.

Sabemos que o Candomblé se destaca justamente por receber várias Nações em sua estrutura, no entanto cada uma destas Nações possui os elementos necessários para se destacar, podendo haver até raízes como ocorre com a Nação Batuque R.S., em sua estrutura social. Observe;

Candomblé 

Nação Angola
Origem -  Angola, Moçambique, Zaire Congo
Idioma - kimbundo, umbundu e kikongo
Raízes que subdividem este grupo religioso - Tumbajussara, Tumbassi, Bate-Folha, e etc.. (estas raízes da Nação Banto seguem com as mesmas divindades, rituais, idioma, cantigas e seguencia de roda, mudando muito pouco entre si, como acontece nas raízes do Batuque R.S.). 
Tocam na mão, sem Aquidavi.
Divindades cultuadas entre os Banto
Lembaraganga
Kajanjá
Kanbaranqueje
Matamba
Kaitumbá
Dandalunda
Bombojira/aluvaiá
Mucumbe
Kassumbenca
Angoromea
Wunje
Yombe
Catendê
Kitembu
Zumbarandá
Kafundeji

Nação Jeje 
Origem - Dahomey grupo étnico fon, ewe, fanti, ashanti, mina
Idioma -  Ewe, Fon e Mina;
Raízes que subdividem este grupo religioso - Mina Jeje, Jeje Mahi, Mana Jeje e etc. (As raízes seguem os mesmos rituais, muda-se muito pouco, o idioma é o mesmo praticado em cada raiz, tal qual as cantigas e culto a divindades).
Tocam em tambores ou atabaques na mão, sem Aquidavi.
Divindades cultuadas entre os Jeje
Mahwú 
lissa
Xapanã
sapaktá
envioso
abé
abotó
Aziri
Odin 

elegbá

obessem
hoho - to bossa
geledê
neossum
loko
anbiocô
ajagun


Nação Ketu
Origem - Yorùbá;
Idioma - Yorùbá;
Raízes que subdividem a Nação Ketu, não existe, porem podemos encontrar Nações como os Nàgó XambáNàgó Egbá, e etc... que fazem parte do grupo étnico e são muito semelhantes a Ketu, o que não quer dizer que sejam Ketu, pois seus rituais os distancia desta Nação. 
A Nação Ketu toca no aquidavi, uma vareta preparada para os rituais. Os Nàgó tocam em Tambores.
Divindades cultuadas entre os Nàgó
Òòṣàálá
Obaluaiyê
àngóỌya
Yem
njá

Òùn
Èṣù
Ògún
Ifá
O
umarè
Ibeji
Eégun
Òsanyìn

Iroko
Nanã Burukun
Logun Ede
Obá(entre outros)

Nação Batuque
Origem - Yorùbá com uma leve influencia Jeje
Idioma -  Yorùbá;
Raízes que subdividem este grupo religioso - Kànbína, Ijeṣa, Ọ̀yọ́ e Jeje. Agora todo mundo irá pensar que cada raiz religiosa possui seu Idioma Natal e cultua divindades diferentes... Então não é bem assim que funciona, por mais que tente aproximar de cada Nação, se os Jeje (Batuque) deixarem de cantar as cantigas no mesmo Idioma e seguir outra rituais, ele deixará de ser Batuque, formando uma nova Nação, assim com a Kànbína, que acreditamos que não tenha nada haver com Banto, afinal sabemos que os Banto não cultuam Ori nem mesmo Òrìà, por isso, que pedimos que leiam com atenção para que entendam que apesar dos nomes serem muito semelhantes, a estrutura religiosa está ligada aos rituais da Nação Batuque R.S., sem que estas raízes se distanciem da matriz.
Tocam em tambores na mão, com a possibilidade da raiz usar o Aquidavi um instrumento Yorùbá.
Divindades cultuadas entre os Batuqueiros
Òòṣàálá
Xapanã
àngóỌya
Yem
njá

Òùn
Bara
Ògún
Ibeji
Eégun

Òsanyìn

Odé
Otim
Obá



Considerações finais
Note que a Nação Batuque não carrega divindades Banto, se existiu, se perdeu, e podemos considerar que a partir do momento ao qual a divindade aceitou ser cultuada em rituais Yorùbá, seguindo o Idioma Yorùbá e seus conceitos, ela se tornou um Yorùbá.

É possível que a Nação Batuque R.S., e suas  raízes tenha recebido influencias de outros povos, no entanto o que prevalece nos seus rituais continua a ser a cultura Yorùbá.

Nenhum comentário:

Postar um comentário