domingo, 15 de maio de 2016

SOBRE O CONFLITO MITO POÉTICO IORUBA

Luiz L. Marins
www.luizlmarins.com.br

Maio de 2016



Entendo que uma religião precisa ter uma gênese, pois sem ela não há religião, apenas culto.

Assim, numa etnia onde há várias gêneses, consequentemente há várias religiões.

Todas estas culturas podem conviver em paz dentro de uma etnia, desde que cada uma respeite o limite da outra.

Quando uma tenta apresentar sua teologia como verdade para todas, os conflitos ocorrem.

Tradição oral apresenta oralidade. Tradição escrita apresenta escritos. (óbvio)

Em qualquer um dos casos, o formador de opinião e semeador de ideias precisa, para evitar os conflitos, precisa respeitar o limite do outro evitando as generalizações em uma etnia que possui várias religiões dentro dela.

A sugestão para a convivência pacífica é que o fomentador use das expressões:

"... em minha família tal, do chief tal, de tal cidade, nós acreditamos que ..."

Com isto, o formador de opiniões, via vídeo ou escritos manifesta sua fé, respeitando a do outro.
Generalizações visando o embasamento de uma forma única como regra geral só trarão conflitos, como:

"..na cultura ioruba .." (qual? há várias)

".. na religião tradicional ioruba.." (qual? há várias)

"..na Iorubalândia.." (qual? há iorubas em Ghana e Togo)

Os iorubas, sem perceberem, estão modificando sua teologia ao abandonarem o orixaísmo nativo (quando o orixá possui o poder de realização da criação delegado por Olodumare - Obatalá e Odudua) ... para adotar o teísmo estrangeiro (quando existe a atuação direta de Olodumare na criação - Akamara).

Este novo modelo teológico tira o poder de criação de Obatalá e/ou Odudua, devido à ação direta de Olodumare (Popoola), surgindo então a necessidade de supervalorizar a intermediação de Orunmila.

" O Estado é laico e o culto é livre " .. ok ... este conceito também vale para os iorubas; mas é preciso que se esclareça qual é o conceito teológico que se está a divulgar.

Ire o!

8 comentários:

  1. Olá, boa noite, não encontrei um email para entrar em contato, gostaria de perguntar se vcs teriam todas as rezas de nação em yoruba para me passar, porque foi no blog de vcs que encontrei a reza do bará escrita mais corretamente em youruba, mas não achei as outras aqui no blog. meu email é oromiwa@gmail.com obrigada

    ResponderExcluir
  2. Boa noite Oromiwa, qual a sua Nação?
    Para saber se você está procurando Adurá, Oriki ou Orin.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cabinda, mas se tiver de Jeje-Ijexa pode ser também. Obrigada.

      Excluir
  3. Bom dia, a minha Nação também é o Batuque tradição Kanbina, e gostaria de informar que seria impossível de termos os Orin (cantigas) do Batuque em Ioruba correto, por que com o tempo as Orin foram sendo adulterada naturalmente, pode notar que cada Alagbe canta de uma forma diferente cantando conforme o que o seu ouvido lhe proporciona, e muitos dos Alagbe não possuem noção do idioma Ioruba para que possam manter os Orin.
    Eu irei sugerir que leia o artigo;

    A TRANSCRIÇÃO FONÊMICA DAS CANTIGAS DOS ORIXÁS NO BATUQUE DO R.S.
    Por Luiz L. Marins
    https://drive.google.com/file/d/0B0QWMww0gZVYYm0tVmc3dFpnY2M/view?usp=drive_web

    e

    Sugerir tbm outro trabalho sobre a Kanbina e a sua origem que poderá lhe ajudar em seus estudos.


    A Entronização do Aláààfin e sua conservação: a raiz religiosa Kanbina, na religião Batuque Nàgó do Rio Grande do Sul
    https://drive.google.com/file/d/0B7oGeEZgb95gdFhremZsYjl5amc/view

    ResponderExcluir
  4. Vou ler, obrigada. Mesmo que seja impossível conseguir as rezas em ioruba, gostaria de tentar conseguir no mais próximo do correto possível, porque nessa onda de cantar conforme a fonética é que a reza " a ri Yànsán éèdì lọ yà" virou "aliança é de oyá" e o pessoal até dança no batuque com a mão segurando no dedo da aliança, entre outras rezas que foram distorcidas. Acho que as rezas estão se perdendo porque cada um canta do jeito que acha que tem mais a ver, então queria as rezas da forma mais próxima da reza verdadeira. Sou uma iniciante da religião ainda, mas fico triste de ver muita coisa se perdendo.

    ResponderExcluir
  5. Sim, concordo que estão mudando as Orin (cantigas), cada um que canta não se preocupa com o idioma e acaba cantando conforme o seu ouvido, sem seguir regra alguma.
    Mas vale lembrar que as orin do Borel, Aberlardo e do Verardi são as que eu mais gosto.
    Referente ao Borel é o único que é possível entender frases não completas em suas cantigas.

    ResponderExcluir
  6. Você poderá ter acesso às cantigas transcritas através do site www.olorun.com.br

    ResponderExcluir