segunda-feira, 8 de agosto de 2016

DEBATE - FORMA E ESTRUTURA DA RELIGIÃO IORUBA

DEBATE NO FACEBOOK, NA PÁGINA DO AWO ADELONAN, SENDO NESTE EXTRATO, APENAS: 

a)    A postagem inicial do Awo Adelonan
b)    A resposta de ASA ORISA ALAAFIN OYO
POSTAGEM INICIAL DO AWO ADELONAN
05/06/2016

Uma sistematizaçāo acerca dos ultimos temas abordados na minha página sobre Egungun, Ifá e o orisa Logun-ede

As pessoas se equivocam muito nas diferenças relacionadas a Tradiçāo Iorubá, porque pensam a Iorubalândia (compreênde-se nāo somente o territorio Nigeriano) de forma una. O pensamento uno já é por si só excludente, colonialista, branco e judaico-cristāo.


Tivemos três longos bate papos (conversações) na minha página do faceboock sobre Egungun, Ifá-Orunmila e o enigmático orisa Logun-Ede, o mesmo trouxe uma disparidades de visões e conhecimentos.


Entâo deixa eu compartilhar algumas coisas com vocês:

- nada do que se refere a iorubalândia deve ser pensado de forma una;
- nāo compreenda tal cultura de forma pura, ela é profundamente hibrída;
- nāo pense em CULTO e sim em Cultos, em micros sistemas religiosos diferenciados e complexos;
- o povo de Oió (Ibadan) não cultuam Egungun conforme o povo de Ile Ifé;
- nas terras de Oió a supremacia do culto do orisa sobretudo de Sàngó é resguardada e isso garante o poder do Oba, do Ooni, do rei. Enquanto em Ilé Ifé todos os demais cultos estāo centrados e organizados em torno de Ifá - Orunmila.
- Há disparidades de formas de sacar odu no opele e de realizar amarraçāo dos ibos;
- em alguns territorios o oraculo de erindilogun tem uma supremacia e importância acima do oráculo de Orunmila, uma vez que para alguns todo oráculo é de Ifá;
- Alguns compreendem que nāo há iniciaçāo em Ifá e sim em Orunmila. Já outros entendem que há iniciaçāo em Ifá e este iniciado no caso o babalawo aglutina na sua formaçāo uma série de conteúdos acerca de todos os cultos iorubás;
- alguns orisas estāo restritos às regiāo de onde eles se originam, sendo que lá na iorubalândia eles nāo cultuam muitos orisas. Isso também é dispares porque tem regiões onde um clā, uma comunidade cultuam vários orisas.
- em algumas regiões deve iniciar primeiro para Ifá para saber o odu e este informar quais outros cultos o individuo deve iniciar (essa tendência prevalece no Brasil, inclusive na minha Egbe), em outras regiões as pessoas nāo possuem nenhuma relaçāo com Ifá e se iniciam direto e tāo somente no orisa, aprendendo tudo acerca dele.

Entre tantas outras disparidades e complexidades que poderiamos dizer aqui.


No que refere ao Candomblé qualquer leitura sobre ele que se propõe exclusivamente iorubá é pobre e desonesta, porque entorno do Candomblé se reuniu uma série de sistemas complexos de tradições africanas para além da tradiçāo iorubá.


A grosso modo cabe ainda dizer que podemos discutir quaisquer assunto porque tais discussões nos enriquecem, mas obsta saber que entre elas há diferenças e complexidades.


Só que na iorubalândia tais diferenças sāo resolvidas com a orientaçāo dos anciāos, por ser uma tradiçāo oral, a história guardada na memória dos velhos e trazida a tona é capaz de apagar qualquer fogaréu.


No Brasil temos um impasse: muitos sacerdotes tradicionais querem refutar o arcabouço de conhecimentos construidos e elaborados no Candomblé, isso NĀO pode acontecer - o Candomblé deve ser respeitado em seus sistemas e organizações.


O Logun-Ede do Candomblé vive 6 meses nas àguas com a māe e seis meses na terra com o pai. Há um psicologismo em torno dele que diz que a personalidade dos seus filhos sāo mais sensíveis e bipolares trazendo características ora do pai e ora da māe.Isso tem um pouco a ver sim com o Logun Ede africano que segundo alguns itans tem a capacidade de se transformar no que quiser. Eu nāo diria que as māes de santo antigas, que ainda estāo por aqui e/ou que já se foram estāo mentindo, estāo erradas. Elas tiveram um trabalhāo de sistematizar essas divindades em terras brasileiras.


Eu nāo diria que um Ojé da Ilha de Itaparica está mentindo quando diz que debaixo da roupa de baba egungun nāo tem ninguém, fora o comércio religioso e as problemáticas em torno disso que tem a ver com a história de cada um eu diria que quando os Ojes diz que nāo tem ninguém estāo se referindo a uma outra coisa que os olhares despojados de sentido nāo dá conta de acessar.


PORQUE É OBVIO que há alguém, é uma questāo que nāo carece de perguntar e nāo carece de resposta. Eu só digo: "tem mistério, tem mistério, já falei que tem mistério desse povo da Kalunga com o povo do cemitério", estāo para além da obviedade, bem isso.

 
Uma outra coisa é a questāo entre Obatala e Orunmila - digo: Obatala é o mais velho, os itans mostram que Olodumare o encarregou de uma suscinta missāo. Em torno de Obatala está contido o mistério da vida e da morte, da criatura e da sua constituiçāo. Orunmila tal como consta nos itans foi elevado a categoria de segundo depois de Olodumare, ele é o testemunho, ele foi o escolhido para manter todas as informações sobre todas as coisas guardadas.
 
Quando pensamos em Orunmila logo devemos associar ao CONHECIMENTO E A SABEDORIA SOBRE TODAS COISAS é neste lugar de importância que Orunmila está para todos os homens.
 
Se fossemos trazer aqui o arcabouço de conhecimentos reunidos na llha de Cuba, trariamos outras formas de compreender um sistema de crença tāo complexo que é o sistema religioso iorubá. E equivoca quem faz pouco caso dos conhecimentos reunidos na Regla de Ocha, na Santeria, no Lucumi, em si no Ifá Cubano, o mesmo é rico, denso e por demais interessante. Pela experiência de Cuba podemos chegar a conclusāo da multiplicidade de informações que nāo dominamos em hipótese alguma na sua totalidade. De antemāo eu aviso o preconceito e a intolerância é burro e nos atrasam absurdamente.
 
Bom é isso, eis a síntese que eu faço desses dias de conversações aqui no meu facebook. Eu só peço a todos irmāos(ās) das diversas tradições que respeite as DIFERENÇAS e que jamais partam do pressuposto de que o outro está totalmente errado, sendo que nenhum de nós está totalmente certo, porque o totalmente certo nāo existe. O que existe sāo práticas e saberes DiVERSOS.
Eu imploro a Ifá e a gbogbo Orisa que tornem a gente plenos de desejo fraternal, de irmandade e de celebraçāo.
Um abraço afetuoso em todos (as) vocês
Ifá gbee wa oo

Babalawo Ifayomi Adelonan Oje Eegunjobi Ayelabola
Dirigente da Ijo Ifá Agboniregun a ti Ile Ase Sango
Senador Canedo - Goiania - Go




RESPOSTA DE ASA ORISA
Asa Orisa Alaafin Oyo Estimado Ifayomi Adelonan, parabéns pelos seus textos, mas por favor existem algumas informacoes que estão fora da realidade e penso que a união do povo de orisa e para preservar o que resta de uma cultura maravilhosa e não passar informacoes fora da realidade.

Corretissimo, nada do que se refere a terra Yoruba deve ser pensado de forma unica, os cultos ao orisa são de facto micro sistemas religiosos diferenciados, o culto a Osun e diferente do culto de Sango, cada um e unico, mas devido a migracao dos grupos etnicos, os povos se misturaram e implementaram seus cultos noutras regioes, assim como o culto a egungun, osun, sango entre outros sao cultuados de forma identica nas diferentes regioes conhecidas como terra yoruba.

 
O culto a Egungun originou entre o povo de Oyo, tendo como sacerdote principal ALAPINNI, que faz parte de conselho de ministros do Alaafin, OYO MESI. Com a expansão do Imperio de Oyo, costumes, lingua, tecnologias, cultos, etc do povo de Oyo dominaram e expandiram em varias regioes conhecidas com terra Yoruba.
Se hoje visitar a terra Yoruba e visitar varias cidades vai sentir a influencia de Oyo em varios aspectos nao so religiosos, mas tambem politicos do sistema de Oyo. As estruturas dos reinados e os proprios palacios de cada região sao micro reinados de Oyo.
Alaafin, significa o dono do palacio, pois foi o 1 rei a construir um coumpound fechado com o conceito de palacio, hoje em dia em todo a a terra Yoruba os palacios e suas estrutura são uma replica de Oyo. (factos historicos)

Então o povo de Oyo não cultua Egungun diferente do povo de Ile Ifé. Depois e muito importante de salientar que o primeiro Alaafin, Oranyan e descendente direto de Odudua, fundou OYO Ile. Todos os netos de Odudua deixaram Ife e formaram seus proprios reinados, deixando o trono a responsabilidade de um dos servos conhecido como Oni.
E muito importante de salientar e entender que a estrutura politica e religiosa dos yorubas esta interligada e dependente do Rei (OBA). O reinado na terra Yoruba é uma introdução à religião do Òrìsà. O rei esta ligado ao Òrìsà. Nao existe rei se não existir Orisa, pois e Orisa que delega os poderes para reinar.
Cada cidade e seu rei estão ligados a um Orisa que da o poder de supremacia. Verdade quando diz que “ Oyo supremacia esta ligado ao culto do orisa sobretudo de Sàngó é resguardada e isso garante o poder do Oba”.
MAS, nem Ilé Ifé , nem noutra cidade na terra Yoruba, o poder de supremacia estão centrados e organizados em torno de Ifá - Orunmila.

1. Em ILE IFE o poder do OBA esta centrado em Obatala.
2. NAO existe um OBA na terra Yoruba que a sua coroa esteja centrada ou organizada em torno de Ifa-Orunmila.
3. TODOS OS OBAS ESTAO DEPENDENTES DE ORISA, e NAO DE IFA ORUNMILA.
4. Ifa e introduzido posteriormente na religião Yoruba, nao tem nada haver com a estrutura de reinado.
5. Não existe na terra Yoruba nenhum templo antigo de Ifa Orunmila associado ao rei e a cidade.

POR FAVOR sem ofender ninguem e muito importante se entender o conceito dos reinados para se entender a religião tradicional ao Orisa.
 
Nao se pode mudar os conceitos caso contrario acaba se com a essencia, muito importante de entender.
 
Assim como o cristianismo e o islão se fundiram na cultura Yoruba, o ifaismo tambem se fundiu, oriundo das terras Arabes. (fatos historicos)
 
O Oraculo erindilogun tem supremacia na terra Yoruba , pois esta ligado ao Orisa, posteriormente entra Ifa e acaba se fundindo e incorporando com a religiao local. Isto sao factos historicos e nao lendas.
 
Por favor nao vamos tapar o sol com a peneira e nao destruir mais a religião ao orisa, pois o povo de orisa foi muito perseguido pelo islão, cristianismo e agora pelo ifaismo.
 
A iniciacão a Ifa NAO aglutina na sua formaçāo uma série de conteúdos acerca de todos os cultos iorubás, mas sim ao culto a Ifa.
 
Repetindo suas palavras “ nada terra Yoruba deve ser pensado de forma unica, os cultos ao orisa sao de facto micro sistemas religiosos diferenciados.”
 
ISTO NAO E VERIDICO: “ em algumas regiões deve iniciar primeiro para Ifá para saber o odu e este informar quais outros cultos o individuo deve iniciar ….”
 
Todas as cidades na terra Yoruba estao ligadas ao Orisa e nao a Ifa. O sistema de Odu nasceu com Adaasa e nao Ifa.
 
Agradeco com carinho por poder participar.




Transcrição e adaptação de Luiz L. Marins, em 06/08/2016.
www.luizlmarins.com.br


PROVAS DAS PUBLICAÇÕES:


 







O debate completo pode ser encontrado aqui:
https://www.facebook.com/awoifayomi.adelonan/posts/1738974453052103

3 comentários:

  1. Baba, gostaria que me explicasse o contexto dessa afirmativa: "O sistema de Odu veio com Adaasa não com Ifa" POderia me esclarecer a duvida? Obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde Macus, segue um link

      https://asaorisaalaafinoyo.files.wordpress.com/2016/01/asa-orisa-news-18-fev-20172.pdf

      Excluir
  2. Baba, tudo bem? Estou gostando de acompanhar algumas matérias que tenho visto aqui. Em especialmente nesta, gostaria de tirar uma dúvida: Tem um trecho que a pagina do Alafin diz "o sistema de Odu veio com Adaasa e não com Ifá". O que significa isso? Pode me explicar essa questão? Obrigado.

    Marcus marcus.r.xavier@gmail.com

    ResponderExcluir