sexta-feira, 30 de novembro de 2018

OKE-ONA EGBA E OBA OSILE

29/11/2018


Egba Oke-Ona
Osile
 

Tradução e adaptação:
Luiz L. Marins (www.luizlmarins.com.br)
(Foi respeitada a ortografia da fonte)





O Osile Oke-Ona foi, anteriormente, o OLOKO OF OKO que também era anteriormente o ALAFIN OF OKO nos primeiros dias. O trono foi fundado por ORANMIYAN (Oranyan), que era filho de Okanbi e neto de Oduduwa. Ele foi o primeiro Oba a ocupar este trono em Osile na velha Oko Orile, perto de Ile-Ife.  

Ele foi o primeiro Alafin de Ile-Ife naqueles dias. Ele deixou Ile-Ife, fundou, e reinou, na antiga cidade de Oko, que foi a sede do governo de Yorubaland por um bom tempo antes de ser transferido para Oyo durante o reinado de Sàngó.

Para evitar dúvidas:

Oduduwa teve um filho chamado Okanbi.
Okanbi deu nascimento a sete filhos, que agora ocupam todos os importantes tronos em Yorubaland. O atual Osile de Oke-Ona Egba foi nomeado Oba Alayeluwa, (Dr.) Adedapo Tejuoso CON, Karunwi III.
Eles são, por ordem de antiguidade:

Iyunade, mãe do primeiro Olowu de Owu.
Outra mulher, que deu à luz o primeiro ALAKETU OF KETU (não Alake de Ake) agora na República do Benin
O Oba do Benim
O Orangun de Ila
Onisabe do Sabe (agora na República do Benin)
Onipopo de Popo (agora na República do Benin)
e
Oranmiyan (Oranyan)

Ele (Oranmiyan) foi o único que seu pai teve enquanto estava no trono em Ile-Ife. Ele, portanto, por direito, também subiu ao trono em Ile-Ife como Alafin de Ile-Ife. Mais tarde, ele a deixou; então fundou e reinou na antiga cidade de Oko como Alafin Oko. De fato, ele reinou e morreu em Oko e fêz a sede do governo iorubá em Oko, por algum tempo. (Mas) o primeiro neto de Oduduwa era uma mulher pelo nome "IYUNADE", a mãe do primeiro Olowu de Owu)


 

O trono de Osile (Oloko) foi primeiro ocupado por Oba Oranyan, o último nascido das sete casas governantes de Oduduwa.

O segundo ocupante do trono do Osile (Oloko) também foi outro filho de Oba Oranyan conhecido pelo nome de Sàngó, que hoje se tornou divinizado em toda Yorubaland e Egbaland. Você pode, portanto, ver que a coroa do Osile (agora em Abeokuta) é tão antiga quanto qualquer outra coroa em Yorubaland.

Os Oba Osiles que reinaram em Abeokuta desde 1897 até hoje são:

Oba Kariunwi I, o primeiro Osile em Abeokuta reinou de 1897 a 1899. Ele conheceu o governador McCallum quando o governador convocou todos os quatro Egba Obas (Alake, Osile, Agura e Olowu) para um encontro cara a cara em 31 de janeiro de 1898, o que até então era um tabu.

Oba Sanyaolu Adebare I, como o segundo Osile, reinou de 1900-1920; ele era um cristão e recebeu um enterro digno do Rev. Welbom da Igreja Wesleyana.

Oba David Sokunbi Karunwi II, foi coroado em 04/04/1904, ou seja, na segunda-feira de Páscoa, 4 de abril de 1904 pelo Bispo Oluwole. Ele foi descrito como o primeiro cristão Oba educado em Egbaland. Oba karunwi II juntou-se aos seus antepassados em junho de 1918.

Oba Suberu Adedamola I, 1918-1932

Oba Adedotun Yesufu, 1933-1934

Oba Alimi Adeniran Adedamola II instalado em 1951 e reinou até 1988, quando se juntou aos seus antepassados.

Oba Dr. Adedapo Adewale Tejuoso Karunwi III, foi instalado 20 de maio de 1989 como o Osile e ainda reina até hoje.
 
Oke-Ona Egba é um dos quatro pilares (seções) que fundaram e se estabeleceram em Abeokuta em 1830. Os quatro pilares são a seção Egba Alake (sob o Oba Alake), a seção Oke-Ona Egba (sob Oba Osile), a Seção Gbagura. (sob o Oba Agura), e a seção de Owu (sob Oba Olowu).

As cidades importantes que seguiram Sodeke para estabelecer-se em Abeokuta no dia 5 de agosto de 1830 como listado por A.K. Ajisafe eram:
Ake,
Oke (Oke-Ona),
Iporo,
Kenta,
Kesi,
Ikereku,
Idomapa,
Ido Orun,
Igbein,
Igbore,
Itoku
e outros.

Oke-Ona Egba em Egbaland e Abeokuta hoje consiste nos seguintes municípios em ordem de antiguidade:

Ago Oko
Ikija
Ilugun
Ikereku
Ilawo
Ago-Oko
Idomapa
Ibere Kodo
Imala

Aqueles que se desviaram para Egba Alake, mas estão prestes a retornar para Oke-Ona Egba são:

Idofin
Idere
Efon

Municípios que formalmente pertencem a Oke-Ona Egba:

Ejigbo
Ijeja
Erunbe
Ifote
Erinja
Ikanna
Ikire
Ilogbo
Imo,
etc.

O povo Ijaiye, por exemplo, na chegada a Abeokuta em meados do século XIX, foi estabelecido em Ago-Oko, Oke-Ona Egbaland. Eles normalmente deveriam estar sob Oke-Ona Egba, mas não surpreendentemente, o povo Egba Alake, erroneamente, os reivindicou como parte do Egba alake devido ao poder de incumbência do Alake.

_________________________________________________________
Publicado na página Egba Descendents – Egba Omo Lisabi, no Facebook