segunda-feira, 14 de novembro de 2016

AS DEZESSEIS PEDRAS DE ORUNMILA - (EXTRATOS)



Luiz L. Marins
Novembro de 2016


Introdução


Este não é exatamente um artigo ou dissertação sobre os elementos oraculares de Orunmila, e não tem a finalidade de investigar as origens de Ifa.
Este texto pretende apenas registrar rapidamente algumas fontes etnográficas sobre o fato da geomancia oracular que deu origem ao oráculo de Ifa tal qual hoje é conhecido na Iorubalandia, inicialmente utilizar-se de pedras, e não a semente de palmeira como se utiliza hoje.
Segue o registro das fontes.
 


















Pg. 118

IFA DIVINATION: MYTHOLOGICAL NARRATIVES
Aderemi Suleimam Ajala
[...]


“O Oke-Ipori, conforme o Chefe Abifarin, era formado por pedras sagradas em número de dezesseis. Elas eram de cor escura, cristalina e oval em formato.
Quando Orunmila subiu ao céu, ele deixou seu Oke-Ipori. Depois seus filhos [...]”


[...]



P. 32
[...]


“ Ifa – Este é o principal oraculo que se consulta na Iorubalândia, e foi introduzido pelo rei Onigbogi, que dizem ter sido destronado por ter feito isso.
Outra tradição diz que foi introduzido na Iorubalândia por Setilu, nativo Nupe, que nasceu cego.
Isto foi durante o período da invasão muçulmana. ”


P. 33 [...]



“Como ele estava em idade avançada, ele começou a praticar a magia e a medicina. No começo de sua prática, ele usou 16 pequenas pedras e obteve grande sucesso obtendo o crédito daqueles que o procuravam por causa de suas aflições e angústias. ”





CONSIDERAÇÃO FINAL
Conforme o exposto o uso das sementes de palmeira como elemento natural do oráculo, em substituição às dezesseis pedras anteriormente utilizadas, como mostram as fontes citadas.